Amor à prova da crise

Amor cego




Na cama não há crise económica!

Nestes tempos de crise financeira, muitos casais, apesar de negarem, estão a ter problemas na sua vida sexual, especialmente aqueles que vivem juntos.

O psicólogo Ian Kerner, de Nova Iorque, diz que muitos casais sofrem de desejo sexual não compatível. Muitos desempregados estão tressados ​​sobre a sua segurança no trabalho e sofrem de depressão, o que tem um grande efeito sobre o seu desejo sexual.
Isto, naturalmente, não é saudável para a vida ou para a relação conjugal, nem mesmo bom para a saúde em geral.
As pessoas refletem os seus problemas com atitudes de negativismo, hostilidade, e distanciamento em relação ao parceiro.
Isto leva a uma diminuição acentuada na qualidade de vida sexual e amorosa.
Já que uma boa vida sexual pode resolver muitos problemas conjugais, também pode ajudar muito a controlar e reduzir a tensão que o desemprego, a falta de segurança no trabalho e um orçamento apertado causam.  

Voltar ao topo



7 recomendações para uma vida sexual melhor para casais em crise:


1-Invista no seu relacionamento:
A primeira coisa em que se pensa para ajudar a economizar dinheiro é nas saídas, jantares, cinema, e algumas festas .... Mas embora seja difícil de acreditar, é um grande erro.  Os casais precisam de um escape das suas preocupações financeiras. O melhor é cortar nos custos por fazer compras mais baratas e eliminando da lista de compras aquilo que não é estritamente necessário.

2-Seja o fã nº1 do seu parceiro:
Apoie-o muito e demonstre quanta confiança tem nele (ou nela). Isso vai aumentar muito a auto-estima da pessoa e ajuda a ganhar segurança. Para aqueles que perderam os seus empregos ou o seu trabalho não é o que desejariam, dizer coisas como "Fez muito bem", "Tenho certeza que foi muito bem na entrevista e deixaste-os de boca aberta como sempre fazes!" "Logo vais estar no topo novamente, eu vi-te lá e sei que podes fazê-lo", pode ser útil para o seu parceiro se sentir melhor sobre si mesmo. É claro, isso também ajudará o desejo sexual a aumentar entre os dois.

3-Por cada coisa má, pense em 5 boas.
Às vezes a crise é inevitável, mas o poder de fazer um balanço do que não é muito bom e das coisas boas, vai fazer o casamento e / ou a convivência mais feliz. Estudos mostram que os casais mais felizes usam esta equação.

4- Abraços e mais abraços!
Um abraço de 20 a 60 segundos estimula a libertação de oxitocina, uma hormona que facilita a ligação emocional entre os parceiros. Além disso, essa união física fora de casa, é importante para criar a antecipação ao sexo.

5-Conte seus sonhos sexuais:
O cérebro é o órgão sexual mais importante. Ter sonhos e fantasias pode ser muito erótico, pode excitar a mente através da imaginação com essas pequenas conversas...

6-Faça do sexo uma prioridade:
Isto parece muito óbvio, mas mais e mais casais que dizem que estão cansados ​​demais para fazer sexo na hora de ir para a cama. Acontece que muitos casais ficam acordados até tarde e cansados de ficar a fazer coisas que são menos importantes do que o ato sexual com o parceiro, como jogar jogos de vídeo, trabalhar no computador, navegar nas redes sociais online, falar ao telefone com um amigo, etc ... Precisamos fazer do sexo uma prioridade, depois  se restar tempo ... fazem-se as outras coisas.

7-Apreciar o valor económico do sexo:
É grátis, um grande libertador de stress e divertido! Perfeito para esta economia. Os casais talvez saibam que estão em crise económica por um tempo, mas que o sexo pode restaurar a sua privacidade e deve torná-lo uma forma de fortalecer seu relacionamento.


 

Voltar ao topo

500 Ideas

ellas a ellos





 


Voltar de Amor à prova da crise para Meu Guia Sexual