Cirurgias Íntimas

Cirurgias Íntimas



Conteúdo



Vaidade ou necessidade?




 

Cirurgias íntimas: Devido a diferentes complexos ou às marcas que deixam os partos múltiplos, as mulheres cada vez acodem mais ao médico para realizar uma intervenção deste tipo.

Hoje em dia, as cirurgias íntimas não são solicitadas só pelas mulheres, mas também pelos homens. Isto é porque o resultado desta operação pode solucionar um problema com o qual uma pessoa vem lidando por muitos anos e melhorar sua auto-estima.

As cirurgias íntimas já são quase consideradas uma especialidade dentro da Cirurgia Plástica y Estética e, em muitos casos, são realizadas meramente pelo que a visão do nosso corpo diz, ainda que alguns casos sejam feitos por motivos de saúde. O que a imagem diz é muito significativo para a pessoa e pode afetar a sua vida pessoal, social e romântica.

É por isto que, para aqueles que possuem a capacidade de enfrentar os custos, as cirurgias íntimas podem resgatá-los.
Todo ser humano tem direito a se sentir conforme com seu corpo. Muitas vezes a natureza por si só não permite este sentimento, e nestes casos as cirurgias íntimas entram em ação para melhorar estas imperfeições nos genitais femininos ou masculinos que entorpecem o desenvolvimento da vida de casal.

Crescente procura

Já faz muitos anos que as cirurgias íntimas vêm sendo praticadas. Primeiro só se realizavam quando o problema causava graves e sérios incômodos para a pessoa. Mas hoje em dia, esta intervenção cirúrgica pode ser feita quando for solicitada, sempre que as condições permitam, é claro.

Em Hollywood, no Brasil e na Espanha a procura por cirurgias íntimas cresce a cada dia. O estreitamento vaginal, remodelação de lábios menores e maiores, a reconstrução do hímen, lipoaspiração do púbis e inclusive o G-Shot (ou alongamento do pênis) são realizados a diário.

Poderíamos dizer que as cirurgias íntimas se transformaram em uma moda!



Para muitas pessoas é difícil, angustiante e humilhante se verem como parte de um mundo onde a imagem vale tanto.

Mais complicado ainda é se desenvolver sexualmente com uma pessoa quando você tem vergonha da sua zona genital.

Agora que estas cirurgias são mais abertas para a sociedade, as pessoas constantemente vêm nelas a salvação e a solução dos seus problemas.
É por isso que cada vez são mais solicitadas e, por conseqüência, cada vez há mais pessoas sem tantas inibições para despertar ou voltar a despertar sua sexualidade.

Voltar ao topo

 

Cirurgias Íntimas para elas

Dentro das cirurgias íntimas mais populares para a mulher estão:

  • A labioplastia: Esta cirurgia consiste na redução ou remodelação dos lábios vaginais quando, por diferentes razoes, estão maiores que o normal, caídos ou assimétricos (quando existem grandes diferenças de forma ou tamanho entre ambos). Estes problemas não são só chatos e incômodos, mas também ajudam a pegar infecções vaginais, além do fato de que, visualmente, o problema não é nada atraente e dificulta o prazer sexual

  • Estreitamento vaginal: As mulheres que já tiveram vários partos acabam ficando com a vagina mais aberta do que o normal, o que pode provocar relações sexuais dolorosas e insatisfatórias. Para elas, existe esta solução que consiste em um recorte destes músculos, dando um melhor tom e elasticidade.

  • Citoplastia: Consiste em realizar um pequeno corte em volta da coroa do clitóris e depois dobrá-lo. É realizada em casos de desequilíbrio hormonal, consumo de anabolizantes ou transexualidade. A operação pode ser solicitada quando o clitóris está maior do que o normal e ocasiona mal estar e crescimento de pelos.

  • Lipoaspiração do púbis: Esta intervenção é aconselhável para aquelas mulheres que possuem um excesso de gordura no monte de Vênus, pelo que uma aspiração na área deve ser realizada, pois o problema é desagradável para a vista.

  • Himenoplastia: Se trata da reconstrução do hímen. Costuma ser realizado em mulheres que consideram a virgindade como algo muito importante por razões de cultura ou religião.

Voltar ao topo


Cirurgias Íntimas para eles

Em algumas clínicas as cirurgias são, em igual medida, solicitadas por homens e mulheres. Eles encontram na cirurgia intima a solução a esse problema que lhes impedia demonstrar seu verdadeiro ser sexual na cama.

As mais freqüentes são:

  • Alongamento de pênis: Esta cirurgia serve para eliminar ou diminuir a falta de segurança que muitos homens têm com respeito ao tamanho de seus pênis. Este efeito pode ser alcançado de duas maneiras: a) de forma cirúrgica cortando um ligamento, o que dá a impressão de que o pênis é mais longo ou, b) colocando um distrator – que é bastante discreto – que pode ser colocado ou tirado em qualquer momento. Este tratamento tem como finalidade o crescimento dos tecidos do pênis. A combinação destes tratamentos pode chegar a entregar um alongamento de 3 ou 4 cm extras do pênis.

  • Engrossamento do pênis: Para este procedimento, é extraída gordura de alguma outra parte do corpo, se enriquece com fatores de crescimento plaquetário e depois é colocado no pênis. Assim, a grossura do pênis se transforma em motivo de orgulho quando antes era razão de vergonha.

  • Escroplastia: É uma extirpação de pele do escroto que está sobrando. Quando isto acontece, essa pele que sobra parece um pêndulo pendurada nos testículos e inclusive a pele pode macerar. A cirurgia íntima corrige este problema com resultados muito satisfatórios.

  • Balanoplastia: É a infiltração de materiais de recheio em volta da glande do pênis quando seu tamanho não coincide com o resto do pênis, pois é menor.

  • Para quem sofre de “micro pênis” ou “pênis oculto” a cirurgia íntima tem três procedimentos: lipoaspiração do púbis, liberação do ligamento suspensório e fixação para evitar a retração do pênis. Esta cirurgia elimina o problema e entrega uma grande estabilidade emocional a essa pessoa.

Voltar ao topo


Quando uma cirurgia intima é realizada, deve-se abster das relações sexuais por um período de 4 semanas aproximadamente


Riscos e conseqüências das cirurgias íntimas

As cirurgias íntimas entregam espectaculares resultados, mas possuem vários riscos. Para algumas, o período de recuperação é um pouco desagradável, mas os pacientes não duvidam na hora de dizer que vale a pena. Algumas das situações que podem acontecer depois da operação são:

  • Inchaço e edema na zona
  • Sangramentos
  • Inflamaçao
  • Dor
  • Alteração da sensibilidade
  • Incontinência urinária. A pesar de que, em geral, a parte urinaria é muito respeitada durante a intervenção


Lembre-se que…

Os genitais mudam um pouco de pessoa a pessoa, assim como também é normal que eles mudem um pouco com a idade e outras circunstâncias da vida como partos ou traumas.

É saudável e importante para a nossa vida aprender a amarmos y aceitarmos a nós mesmos do jeitinho que a gente é, com as nossas próprias características naturais.

Antes de decidir realizar uma cirurgia íntima, temos que considerar os riscos e as razões pelas que elas são realizadas.

Quando é por pura questão estética, temos que valorar o nosso corpo antes de colocar um bisturi nele... e quando é pela flacidez ou gordura que se apresenta na nossa zona genital, é necessário considerar que o exercício pode ajudar um pouco.

Sempre é melhor se arriscar com tratamentos conservadores, antes de ir pra sala de cirurgia.


Voltar ao topo

500 Ideas

ellas a ellos





 


Voltar de Cirurgias Íntimas para Meu Guia Sexual